Busca
Português|English
HOME|Mapa do site|Versão Impressão
Foto: Araquém Alcântara
HOME
QUEM SOMOS
UNIDADES CONSERVAÇÃO
MUDANÇAS CLIMÁTICAS
ENERGIA RENOVÁVEL
REMEDIAÇÃO
INVESTIMENTOS IMPACTO
NOTÍCIAS
FALE CONOSCO
TRABALHE CONOSCO
INSTITUTO EKOS BRASIL
Av. Dr. Chucri Zaidan, 1550, cj. 1208
04711-130 - São Paulo - SP
Tel +55 11 5505-6371
Tel +55 11 3589-1502
INSTITUTO EKOS BRASIL / PROJETOS / PARANAPIACABA 2 / O Parque
O Parque

O Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba foicriado em 05 de junho de 2003 para conservar os recursos naturais da Mata Atlântica do entorno da Vila de Paranapiacaba e, obter a manutenção do equilíbrio do ecossistema para usufruto das gerações atuais e futuras.

Numa área com mais de 4 milhões de m² encontram-se exemplares de cedro, bromélias e orquídeas e, sua fauna silvestre com sanhaços, beija-flores, pica-paus, tangarás e macucos, entre outros.

Do alto da serra descem as nascentes do Rio Grande, o principal braço formador da Represa Billings que abastece a região metropolitana do Estado de São Paulo.

As trilhas do Parque tem visitação controlada e são realizadas com os Monitores Ambientais, que são moradores da Vila de Paranapiacaba e foram capacitados pela Prefeitura de Santo André em conjunto com o Instituto Florestal. Os monitores estão habilitados a receber os visitantes e mostrar a beleza da área.

O Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba foi criado em junho de 2003 pelo decreto n° 14.937 e possui uma área de 4.261.179,10 m², no Município de Santo André, SP. A área do Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba (PNMNP) localizada no Estado de São Paulo, Município de Santo André, é um importante remanescente de Mata Atlântica ainda preservada na região metropolitana da cidade de São Paulo (RMSP).

A área onde está inserido o PNMNP constitui-se de unidades geomorfológicas pertencentes ao Planalto Atlântico de acordo com a divisão geomorfológica do Estado de São Paulo proposta pelo IPT (1981) baseada em Almeida (1964). Tal relevo está condicionado à natureza local de suas rochas, além dos efeitos do clima tropical úmido, sendo dessa forma, classificados como relevos de degradação em planaltos dissecados, que vem sofrendo processos de denudação sobre os filitos, micaxistos, gnáisses e migmatitos que os constituem.

A importância de analisarem-se os condicionantes lito-estruturais do relevo deve-se ao fato de tentar esclarecer a relação entre a distribuição das formas e os processos morfodinâmicos pela estabilidade dos materiais que os constituem. Principalmente em áreas como esta, sujeitas a intensos processos intempéricos pela ação do clima quente e úmido, associado a fortes declividades, é fundamental reconhecer e identificar áreas com diferentes comportamentos quanto à estabilidade de encosta, movimento de massa e escorregamentos.

Além disso, neste trabalho coordenado pela Instituto Ekos Brasil, foram caracterizados, qualificados e quantificados toda a cobertura vegetal do Parque, visando produzir subsídios para a elaboração de diretrizes e propostas do plano de manejo.


ATRAÇÕES E PONTOS TURÍSTICOS DO PARQUE

  NUCLEO OLHO DÀGUA
Núcleo de interpretação ambiental, caracterizado pela existência de nascentes próxima á sua entrada. Sistema de abastecimento de água construído em 1898. Possui duas trilhas para caminhada; a das Hortênsias e a das Gravatas.
Duração Total Prevista do Passeio: 1 hora e 30 min.
     
  NUCLEO TANQUE DO GUSTAVO
Núcleo de interpretação ambiental, constituído de um sistema de abastecimento construído em 1900.
Duração Total Prevista do Passeio: 2 horas.
     
  TRILHA DA PONTINHA
Trilha de caminhada fácil, chegando até um lago natural onde é possível nadar.
Trilha que utiliza circuito diferenciado.
Duração Total Prevista do Passeio: 2 horas e 30 min.
     
  MIRANTE
Trilha fácil de ser percorrida, que acompanha a encosta da serra, com atrativos como uma grande formação rochosa conhecida como Pedra do Índio, a cerca de 1010m de altitude fica o topo do Mirante.
Duração Total Prevista do Passeio: 2 horas.

O Parque está aberto á visitação pública de terça a domingo das 8 às 17 horas.

Centro de Visitantes na Rua Rodrigues Alves, 473 A
Telefone : 4439-0231
Email : parquenascentes@santoandre.sp.gov.br

Como chegar:
De carro: Seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (placa para Ribeirão Pires), entrar na SP 148 (estrada Velha de Santos) até o Km 33 e pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o Km 45,5. Daí pegar a SP 122 até Paranapiacaba.


De ônibus:
Saídas a cada 40 minutos do Terminal Rodoviário de Santo André (Tersa), localizado na Estação Prefeito Saladino (CPTM), ou da estação ferroviária de Rio Grande da Serra a cada hora (Viação Ribeirão Pires, fone: 4828-1019)