Proteção da Biodiversidade e Estímulo à Sustentabilidade

O Ekos Brasil foi criado em agosto de 2001, por iniciativa do geólogo suíço-brasileiro Ernesto Moeri, para a preservação da biodiversidade e a promoção da sustentabilidade.

Suas primeiras ações se concentraram na promoção de tecnologias inéditas no Brasil de remediação in situ de áreas contaminadas, estabelecendo para isso, desde 2002, parcerias com empresas e organizações nacionais e internacionais focadas na realização do Seminário Internacional sobre Remediação de Áreas Contaminadas. A 11ª (e mais recente) edição do Seminário ocorreu em Outubro de 2018 e foi um grande sucesso de público, contando com uma grande diversidade de temas debatidos e convidados de variadas organizações e países. O evento também se firmou, ao lonog dos anos, como o mais importante de sua área na América Latina.

Consolidamos, nesses 15 anos de existência, a atuação em projetos de conservação e planejamento de áreas naturais, capacitação técnica em recuperação ambiental, estruturação e operação de investimentos sustentáveis com impacto socioambiental, e intercâmbio técnico científico entre entidades brasileiras e internacionais.

Pela Lei 9.249,95, pessoas jurídicas podem fazer doações diretas a entidades civis, sem fins lucrativos, constituídas no Brasil, utilizando incentivo específico:

  • Promove-se a dedução do valor das doações como despesas operacional até o limite de 2% do lucro operacional
  • A declaração do Imposto de Renda da doadora deve ser com base no Lucro Real (vedado às de lucro presumido ou Simples)
  • 34% da doação “recuperada” (deixa-se de pagar para o Governo e investe-se na entidade)

Promove-se a dedução do valor das doações como despesas operacional até o limite de 2% do lucro operacional. A declaração do Imposto de Renda da doadora deve ser com base no Lucro Real (vedado às de lucro presumido ou Simples). 34% da doação “recuperada” (deixa-se de pagar para o Governo e investe-se na entidade).